Renda mínima para financiar imóvel: tudo o que você precisa saber

Compra e venda de imóveis 12 de agosto de 2021

É importante entender qual é a renda mínima para financiar um imóvel antes de começar a sonhar alto. Muitas pessoas decidem visitar propriedades – e às vezes acabam se apaixonando por elas – sem saber se estão qualificadas para aprovar o financiamento. 😞

Acontece que a definição da renda mínima envolve vários fatores. Não há resposta “tamanho único” para essa questão. Por isso, é muito importante que você conte com a ajuda de um consultor de imóveis atualizado com dados do mercado. 

Outro papel importante do consultor é o aconselhamento sobre a capacidade de compra do cliente. Isso afasta a possibilidade de frustrações desnecessárias e faz com que as expectativas estejam alinhadas com a realidade.

👉 Para delimitar até onde uma pessoa pode ir em relação ao valor das prestações, as instituições financeiras estabelecem o percentual do rendimento mensal do comprador que pode ser comprometido com o financiamento.

Entraremos em detalhes sobre esse tópico e outros ao longo da nossa conversa. A intenção deste artigo é trazer para você uma ideia super clara sobre as exigências de renda mínima para a aprovação de financiamentos.

Boa leitura!  

Renda mínima para financiar imóvel

👉 Por determinação da lei, somente 30% da renda bruta do tomador do crédito pode ser comprometida com o financiamento de um imóvel. 

Essa limitação nos leva algumas deduções:

Supondo que a sua renda mensal comprovada seja R$ 5 mil. Pelo limite de 30%, você pode pagar uma parcela de, no máximo, R$ 1,5 mil.

O mesmo se aplica à renda composta por membros da família. Quanto maior for a soma de rendimentos, maior será o valor de parcela permitido – mas ainda dentro do limite de 30%.

Depois dessa constatação, é hora de alinhar as expectativas. Não adianta almejar a compra de um imóvel de R$ 700 mil tendo uma renda comprovada de R$ 9 mil, por exemplo (a menos que você tenha guardado a maior parte desse valor para dar como entrada).

A influência da idade

Quanto mais velho for o tomador do crédito, maior é o risco de óbito. Esse é o raciocínio adotado pelos bancos. 

Por isso, a exigência de renda mínima é diferente para pessoas de 20 anos e de 65 anos, por exemplo. As taxas de juros para o financiamento também irão variar a partir de determinada faixa etária, assim como os percentuais do Custo Efetivo Total (CET).

Seguindo o mesmo critério, a idade também influencia a extensão do prazo de financiamento.

Mais uma vez, entra em cena a importância da relação de confiança com o consultor de imóveis. Todos esses elementos devem ser avaliados antes da tomada de decisão.

👉 Dica: faça simulações no site Melhortaxa, o portal onde você informa o valor do imóvel, o valor do empréstimo desejado, o prazo do financiamento e o Estado onde se encontra a propriedade para que a ferramenta apresente o melhor resultado para a sua pesquisa.

A importância do valor da entrada

O raciocínio é simples: quanto maior o valor que você der de entrada, menor será o saldo financiado. A relação inversa também é verdadeira.

Atualmente, a maioria dos bancos exige como entrada o percentual mínimo de 20% do valor do imóvel

Por exemplo: se você está de olho em um imóvel de R$ 250 mil e o banco exige 20% de entrada, isso quer dizer que você precisa ter em mãos pelo menos R$ 50 mil no ato da contratação do financiamento.

OBS: desaconselhamos o financiamento de 80% do valor de um imóvel, em virtude da quantidade de juros que será paga, mas temos plena consciência de que, em alguns casos, não há escolha. Nessas horas, os consultores da Imóveis DP ajudam seus clientes a encontrar as menores taxas de juros no mercado.

Outro fator que influencia o valor da parcela é o prazo do financiamento:

▶ Quanto mais longo, menor o valor da parcela, mas o tamanho dos juros pagos no final da conta vai lá em cima.

▶ Quer pagar menos juros? Financie o saldo em um prazo menor – mas prepare-se para pagar um valor mais alto nas parcelas.

👉 O PRICE é o modelo mais utilizado para financiamentos, incluindo os imobiliários. Nele, as prestações são fixas em todo o período contratado. 

Se você quiser calcular a estimativa de valor de uma prestação a ser paga em um financiamento/empréstimo baseado na tabela PRICE, faça seus testes nesse simulador

Use o FGTS para compor a entrada

O FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) costuma fazer a diferença quando você quer aumentar a entrada (e financiar um valor menor, consequentemente).

Além disso, ele também pode ser usado para pagar prestações ou quitar o saldo devedor.

Mas, para poder usá-lo, você precisa ter o prazo mínimo de 3 anos (36 meses) de contribuições (carteira de trabalho assinada), os quais não precisam ser todos relativos ao mesmo empregador.

Tudo o que deve ser considerado em relação à renda mínima para financiar um imóvel

Aqui vai um resumo dos elementos mais importantes para você levar em conta quando estiver analisando a relação entre a renda mínima para financiamento e as características do imóvel pretendido: 

▶ As diferentes taxas de juros apresentadas pelos bancos.

▶ O Custo Efetivo Total (CET), porque ele influencia o valor da parcela mensal.

▶ Seu relacionamento com o banco – não esqueça que um financiamento imobiliário pode ocupar uma média de 30 anos (ou mais) da sua vida. Além disso, bons clientes (adimplentes e que usam diversos serviços da instituição, como cartões de crédito, aplicações e cheque especial) desfrutam de análises de crédito menos rigorosas e até de taxas especiais.

▶ Ter nome limpo no mercado (sem restrições de crédito).

▶ Estar atento aos gastos extras. Neste artigo você verá toda a documentação necessária para a aquisição de um imóvel.

Dica final: o número de variáveis envolvidas em um financiamento de imóvel é tão grande que, ao invés de regras gerais, o que acontece é praticamente uma análise de caso a caso.

Na Imóveis DP, quem adquire um imóvel via financiamento pode contar com uma equipe de consultores especializados. Nosso objetivo é orientar a escolha da melhor alternativa, mas de forma personalizada, agilizando os processos documentais com bancos e, especialmente, obtendo as melhores taxas de juros.

Quer entender na prática as vantagens de ser nosso cliente? 🙂

Entre em contato pelo email contato@imoveisdp.com.br, Whatsapp (53) 99109.0808 ou deixe uma mensagem em nossas redes sociais. 👇

Site para imobiliárias Lead Link